Imagine esta situação de estresse: você está na estrada, vê que houve um grande acidente e o percurso que você faria em 20 minutos terá que ser feito em duas horas. Você sente seu coração batendo mais rápido, sua respiração também começa a saltar e os pensamentos correm por sua mente. Você fica irritado!

Agora imagine que está na montanha: os pássaros voam harmoniosamente pelos céus, existe uma brisa suave e por onde quer que você olhe está a natureza em todo o seu esplendor. Você se sente relaxado e em harmonia.

Seu dia-a-dia está mais próximo de qual destas situações? Provavelmente, estará mais próximo da primeira. A boa notícia é que é possível estar na primeira situação, com um nível de estresse baixo ou inexistente, tal como se estivesse na montanha. Quer descobrir como? Leia este artigo e descubra tudo!

O estresse é natural


A palavra estresse vem do inglês stress, que significa pressão ou tensão. É um fenômeno normal no ser humano, ligado a situações de combate ou fuga. A sobrevivência de nossa espécie se deve muito ao estresse. Quando nossos antepassados estavam perante uma fera, o corpo criava essa sensação de pressão, que lhes dava energia para combater ou fugir.

Assim, podemos ver que o estresse é uma coisa natural e positiva. É ele que nos proporciona aquele pico de energia necessário antes de uma corrida, ou quando estamos prestes a entrar no palco para representar, por exemplo.

Um dia, eu estava fazendo teatro e uma das atrizes com quem eu contracenava se esqueceu de todas as falas. Centenas de pessoas estavam assistindo. Nesse momento eu consegui improvisar e inventar um texto que ligava a cena anterior com a cena seguinte. Depois do espetáculo terminar me perguntei “como consegui fazer isso?”.

Hoje sei que foi o stress. Meu cérebro mandou libertar imensa adrenalina e outros hormônios importantes para essas situações e isso resolveu o problema.

A pressão no mundo moderno


Vimos que o stress é uma reação normal e benéfica do corpo, no entanto será que o estresse do mundo moderno também é benéfico?

O estresse moderno é resultado de problemas pequenos que se acumulam diariamente. Costumo dizer que o estresse benéfico é como um balão que você enche e depois esvazia, mas na versão moderna, o balão vai enchendo cada dia um pouco mais, até que um dia rebenta.

Estar sujeito a um estresse prolongado pode trazer muitos problemas físicos, psicológicos e emocionais.

Os malefícios do estresse


A Organização Mundial da Saúde referiu que o stress se transformou em uma “Epidemia Mundial” e segundo a International Stress Management Association, o Brasil é o segundo país no mundo com maiores níveis de estresse.

Alguns dos efeitos do estresse no corpo são os seguintes:

  • Dores nas costas;
  • Problemas de sono;
  • Grandes alterações de peso;
  • Dores crônicas;
  • Dor de cabeça;
  • Mudanças no apetite e nos padrões de alimentação;
  • Prisão de ventre.

Já os sintomas de estresse ao nível psicológico mais comuns são:

  • Falta de paciência;
  • Depressão;
  • Falta de energia;
  • Comportamento compulsivo ou obsessivo;
  • Isolamento;
  • Problemas de memória;
  • Quebra no desejo sexual.

Os diferentes tipos de stress


De acordo com a Associação Americana de Psicologia, existem 3 tipos diferentes de estresse. Cada um deles representa um nível de pressão diferente. Eles são os seguintes:

Stress Agudo

É a forma mais comum. Vem das demandas e pressões do passado recente e das demandas que antecipamos do futuro próximo. Você se recorda de seu primeiro dia de aulas ou de seus primeiros dias em seu trabalho? É precisamente esse tipo de pressão normal, relacionado com situações novas ou aborrecidas em nossa vida.

Esta forma de estresse é de curta duração e normalmente não causa problemas no longo prazo. O único problema é quando os sintomas devido ao evento estressante são demasiado fortes e desproporcionais para o problema.

Stress Agudo Episódico

Este é o tipo de estresse das pessoas cujas vidas são tão desorganizadas que se transformam em um caos. São pessoas que estão sempre com pressa e sempre atrasadas. Estes indivíduos assumem demasiadas responsabilidades, e não conseguem organizar a enorme quantidade de demandas e pressões que chamam por sua atenção.

Stress Crônico

Enquanto o estresse agudo pode até ser emocionante, o crônico não é. Esse é o estresse desgastante que afeta as pessoas dia após dia, ano após ano. O estresse crônico destrói corpos, mentes e vidas.

É um tipo de situação de longo prazo. É o stress típico na pobreza, em famílias disfuncionais, de pessoas presas a um casamento infeliz ou em um emprego ou carreira que detestam.

Em situações de estresse crônico, existe uma acumulação do hormônio cortisol em nossa corrente sanguínea. Isso interfere na aprendizagem, na memória, diminui a função imunológica e a densidade óssea, causa depressão, aumenta o ganho de peso, aumenta a pressão arterial, o colesterol e doenças cardiovasculares, etc.

O que fazer para combater o estresse


Depois de compreender o que é o estresse, agora está na hora de falarmos das soluções. A pressão psicológica contínua nunca deve ser ignorada, devemos aprender a lidar com ela para que não tome conta de nossas vidas.

Para ajudar você nessa tarefa, listamos algumas coisas que pode fazer para combater o estresse.

Meditação

Existem muitas formas de meditação, dentre elas, uma das mais utilizadas é a prática da respiração, em que você deixa o foco da atenção na respiração, por meio das sensações corporais, ou da contagem dos ciclos respiratórios. Existe também uma prática muito frequente nos programas de mindfulness, conhecida por escaneamento corporal, onde você passa a sua atenção por todas as partes do corpo, como se a sua atenção fosse um scanner.  Mas a meditação não precisa ser sempre parado.

Existem práticas em movimento, em que o objetivo é movimentar o corpo de maneira consciente, de forma que você consiga liberar tensões desnecessárias e hormônios como a endorfina, responsáveis pela sensação de maior bem-estar.

Pratique uma atividade física

Os benefícios físicos do exercício – melhoria da condição física e a prevenção de doenças – já foram comprovados há muito tempo, e os médicos sempre incentivam a atividade física. Porém, o exercício também é considerado vital para manter a aptidão mental e até para reduzir o estresse.

Estudos mostram que é muito eficaz na redução da fadiga, na melhoria do estado de alerta, concentração e foco e no aprimoramento das funções cognitivas gerais.

Escolha uma atividade que lhe agrade. Pode ser tão simples como caminhar ou correr, pode ser um esporte, como o futebol ou o tênis, ou uma atividade diretamente relacionada com a diminuição do estresse como bater em um saco de boxe.

A atividade do saco de boxe é muito interessante porque você pode “descarregar” a reação de combate (presente no stress) que normalmente fica reprimida devido aos condicionamentos sociais. Uma arte marcial, como o karaté, também funciona bem para isso.

Yoga

Esta prática milenar indiana é conhecida por ajudar as pessoas a relaxar através de três formas principais:

  • Posturas corporais – alongam os músculos e diminuem a tensão no corpo;
  • Trabalho de respiração – permite respirar de uma maneira mais profunda e abrandar o ritmo da respiração;
  • Meditação – traz a mente para o momento presente e acalma a atividade mental.

Vários estudos, como o de Shohani et al. (2018), demonstraram o efeito positivo do hatha yoga na redução do estresse, depressão e ansiedade.

Se for possível, participe em aulas de yoga e após algumas semanas já irá notar resultados. Aproveite também para conhecer outras pessoas que estão no mesmo “caminho” há mais tempo pois existem sempre conselhos úteis que elas podem compartilhar.

Aprenda a dizer “não”

Este é um conselho bem simples. Saber dizer “não” é uma das características de uma pessoa com um elevado nível de inteligência emocional. É bastante útil quando você é uma pessoa que acaba sempre aceitando mais responsabilidades do que aquelas que poderia aceitar para manter um bom equilíbrio em sua vida.

Preste atenção ao estresse e deixe-o ir

Lembro-me de um dia estar no meio de uma multidão e ninguém se poder mexer. Muitas pessoas estavam tendo ataques de pânico. Eu também e senti essa sensação de medo e estresse tomando conta de meu corpo. O coração disparou, senti os músculos das pernas se contraindo, uma vontade imensa de fugir…

Nesse momento, me lembrei de não resistir a essas sensações e tentei respirar lentamente e com profundidade pelo diafragma. Passados alguns minutos, o corpo se acalmou e a vontade de fuga se desvaneceu.

O princípio é que tudo aquilo a que resistimos permanece, aquilo que aceitamos simplesmente segue seu curso: aparece, fica um tempo e se vai embora.


Como você lida com o estresse? Conhece alguma maneira interessante que não tenhamos abordado?

Deixe um comentário e ajude a comunidade!

CONHEÇA O E-BOOK GRATUITO – Meditação para Ansiedade

Acesse >> https://lp.cpmindfulness.com.br/ebook-mindfulness-para-ansiedade/